Substituir o “eu” pela terceira pessoa regula as emoções

07/08/2017

Falar consigo próprio na terceira pessoa, de forma silenciosa, enquanto atravessa momentos de grande stress, é uma forma eficaz de controlar as emoções, sem ser necessário recorrer a nenhum outro mecanismo de controlo emocional.

 

Embora as pessoas tenham o hábito de conversar consigo mesmas usando o “eu”, um grupo de investigadores do ramo de psicologia da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos da América, estudou a forma como as pessoas falavam sozinhas e perceberam que há um forte controlo emocional quando se dirigem a elas próprias na terceira pessoa, conclusões que foram publicadas na revista académica ‘Nature’.

 

Jason Moser, professor de psicologia da Universidade de Michigan, afirma que quando “nos referimos a nós próprios na terceira pessoa faz que pensemos em nós de forma mais parecida com a maneira como pensamos sobre os outros, e é possível verificar isso na atividade cerebral. Esta forma de comunicar ajuda as pessoas a obter uma distância psicológica das suas experiências, distância que muitas vezes pode ser útil para controlar as emoções”.

 

Este estudo envolveu a participação de diversas pessoas que foram sujeitas a testes onde era registado o seu comportamento cerebral.

 

Os participantes assistiram a imagens perturbadoras e reagiram a essas imagens conversando consigo próprios quer na primeira pessoa quer na terceira pessoa, enquanto as suas atividades cerebrais eram registadas através de eletroencefalograma – exame que recolhe um sinal elétrico cerebral recorrendo a elétrodos colocados sobre a cabeça, em pontos definidos.

 

O exame registou que quando os participante eram confrontados com as imagens perturbadoras – um homem a apontar uma arma contra as suas cabeças -, os participantes tiveram uma rápida diminuição da atividade cerebral (em menos de um segundo) assim que começavam a referir-se a si próprios na terceira pessoa.

 

Além de ser eficaz no controlo emocional, o estudo também concluiu que este método envolve menos esforço do que forçar uma tentativa de controlo do pensamento

Please reload

O que são crenças limitantes?

05.07.2018

Como criamos a Frustração

05.07.2018

Como a ansiedade muda a nossa percepção do mundo?

05.07.2018

Chorar bastante pode fazer bem

05.07.2018

1/4
Please reload

SOBRE O SITE

A ideia deste site é contribuir com informações sobre psicoterapia, psicologia, bem estar e saúde emocional.

 

 A psicóloga Beatriz Brandão atende na região de Moema em São Paulo, no seu consultório de psicoterapia.

 

Seja muito bem-vindo, e espero que você encontre aqui as ferramentas para fazer você compreender melhor o trabalho do psicólogo no processo de terapia e desenvolver o que há de melhor em você.

CONTATO

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon
  • White YouTube Icon

BEATRIZ BRANDÃO

PSICÓLOGA

MAPA SITE

|   CRIADO POR: BEATRIZ BRANDÃO | PSICÓLOGA BEATRIZ BRANDÃO   |  MOEMA | CLINICA PSICOLOGIA  |  ATENDIMENTO PSICOLOGICO | PSICOTERAPIA | PSICOLOGIA | 2017 |