Estudo testa eficácia do marca-passo em pacientes com depressão moderada

29/05/2017

Um estudo conduzido pelo Hospital do Coração (HCor), em São Paulo, testou a eficácia do marca-passo (aparelho que é implantado em pessoas com diversas doenças do coração e tem a função de observar e corrigir os defeitos do ritmo cardíaco) em pacientes com depressão moderada, ou seja, que não responderam ao tratamento convencional com medicamentos e psicoterapia.

 

Ao todo, 20 pacientes participaram do experimento. Uma parte teve eletrodos implantados na região da testa e ligados cirurgicamente ao dispositivo localizado abaixo da axila. O segundo grupo foi tratado com adesivos colocados acima da sobrancelha durante a noite. Os resultados foram promissores.

 

O objetivo do experimento foi testar o nervo trigêmeo – que confere sensibilidade à face e é uma via importante de acesso ao cérebro -, em pacientes com depressão cujo tratamento convencional não respondia. “A ideia era avaliar qual estimulo era mais eficaz: a estimulação contínua por meio de marca-passo ou o adesivo colocado a noite” ressalta o neurocirurgião Antonio de Salles, membro do HCor.

 

Os pacientes que tiveram o implante de marca-passo e receberam a estimulação contínua tiveram melhora da depressão, sendo mais eficaz que o adesivo externo. “Isto mostra que a melhora da depressão nestes pacientes é maior por meio da estimulação durante todo o dia. Já o adesivo causa uma melhora na doença, mas não duradoura”, explica a neurocirurgiã do HCor Alessandra Gorgulho. A descoberta pode ajudar no futuro a possibilitar uma melhora na qualidade de vida das pessoas que convivem com o distúrbio.

 

A doença

Segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão afeta 322 milhões de pessoas no mundo. De 2005 a 2015, esse número cresceu 18,4%. A prevalência do transtorno na população mundial é de 4,4%. Já no Brasil, 5,8% da população sofre com o problema, que afeta um total de 11,5 milhões de brasileiros.

 

Ainda de acordo com a OMS, o Brasil é o país com maior prevalência de depressão da América Latina e o segundo com maior prevalência nas Américas, ficando atrás somente dos Estados Unidos, que conta 5,9% da população com diagnosticados com depressão. O distúrbio é a maior causa de afastamento do trabalho e de suicídios, além da diminuição da imunidade, entre outros fatores.

Please reload

O que são crenças limitantes?

05.07.2018

Como criamos a Frustração

05.07.2018

Como a ansiedade muda a nossa percepção do mundo?

05.07.2018

Chorar bastante pode fazer bem

05.07.2018

1/4
Please reload

SOBRE O SITE

A ideia deste site é contribuir com informações sobre psicoterapia, psicologia, bem estar e saúde emocional.

 

 A psicóloga Beatriz Brandão atende na região de Moema em São Paulo, no seu consultório de psicoterapia.

 

Seja muito bem-vindo, e espero que você encontre aqui as ferramentas para fazer você compreender melhor o trabalho do psicólogo no processo de terapia e desenvolver o que há de melhor em você.

CONTATO

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon
  • White YouTube Icon

BEATRIZ BRANDÃO

PSICÓLOGA

MAPA SITE

|   CRIADO POR: BEATRIZ BRANDÃO | PSICÓLOGA BEATRIZ BRANDÃO   |  MOEMA | CLINICA PSICOLOGIA  |  ATENDIMENTO PSICOLOGICO | PSICOTERAPIA | PSICOLOGIA | 2017 |