Um seriado pode influenciar os jovens a cometer o suicídio?

20/04/2017

Essa semana, eu publiquei aqui no blog um texto (veja aqui) sobre a série que foi lançada pela a Netflix, 13 Reasons Why. Recebi no Facebook e aqui no consultório alguns comentários bem interessantes e fiquei contente com a visão de muitas pessoas.

 

 

 

Mas duas perguntas foram constantes em relação ao seriado e o texto que eu coloquei no blog e, para isto, eu achei que seria melhor fazer um novo texto, para uma nova discussão.

 

O que você acha de crianças e adolescentes assistirem esta série?

 

Podem ter uma visão romântica do suicídio? O seriado romantizou o suicídio?

 

Bem, depois destas perguntas frequentes que eu fui verificar que alguns pontos de vista questionam sobre esses dois aspectos, compreendi que o seriado está com alguns pontos de interrogação que estão bem fortes e claro, assusta os pais e a sociedade como um todo.

 

Suicídio

Claro que suicídio não é um assunto que a gente chega em um bar e começa a falar com os amigos, não é um assunto agradável e muito menos confortável para iniciar uma análise e uma discussão. Mas como tantos outros assuntos que nós não sentimos tão à vontade para falar, este é algo real, presente e faz parte da existência do ser humano.

 

Falar sobre o suicídio é importante, tanto que temos a campanha do Setembro Amarelo, que propõe um mês de alertas, informações, discussões e conscientização sobre o assunto. E porque nós temos essa campanha? Porque esse assunto é velado na nossa sociedade, temos a impressão de que se falar sobre suicídio vamos incentivar. E talvez, isso contribua para que muitas pessoas não saibam como procurar ajuda quando estiver em um momento de ideação suicida. Não falar sobre o assunto, não dá a oportunidade para a família compreender os comportamentos daquela pessoa que está passando pela a ideação.

 

Conhecer, compreender e entender aquilo que estamos lutando contra, nos dá a oportunidade de vencer e de esclarecer as coisas, isso vale para o assunto suicídio também.

 

Eis então que a série já nos causa um grande impacto por falar de algo que não queremos saber, que não queremos ter em nossa sociedade e muito menos queremos ver que isso pode estar muito na vida de alguém próximo de nós.

Mas não falar sobre um assunto, não previne e nem elimina ele, só faz com que ele exista sem a nossa atenção e cuidado.

 

Crianças e adolescentes

 

Bem, classificar se 13 Reasons Why é para crianças e adolescentes é uma das diretrizes que deveria ter sido realizada pelos produtores da obra, mas acredite, procurei na ficha técnica e não encontrei a classificação.  (Se alguém achar, coloque aqui por favor nos comentários).

 

Se eu colocar que o seriado é ou não para crianças/adolescentes, eu estarei colocando um peso ou não em uma obra de ficção, e para isto, devemos ter muito cuidado. Para avaliar o que fará bem ou não para uma pessoa, nós usamos ou o senso comum, baseado no julgamento ou informações cientificas. Só que nenhum deles, serão 100% corretos, pois quando falamos de seres humanos e a psiquê, não podemos esquecer que assim como a digital é única a psiquê também será. Então, colocando o que não será prejudicial para o adolescente Y, pode ser fatal para o adolescente X.

 

Por isso, é muito importante que você mãe, pai ou responsável por uma criança e um adolescente que esteja muito interessado em assistir 13 Reasons Why, veja primeiro sozinho e analise como será o impacto no seu filho, pois é importante que você o conheça tão bem, que saiba quais serão os impactos ou não impactos do seriado na mente dele. Talvez seja uma boa oportunidade para uma conversa, não acha?

 

Romantiza ou não o suicídio?

 

Vamos ver que a romantização consiste em transpor uma narrativa para a forma de romance, escrever algo como quem escreve um romance. Demonstração de aspectos ligados a paixão e o amor. Então podemos ver que toda obra que possui algumas destas características, podem conter o processo de romantização. Inclusive as obras de drama, ação, comédia e outros.

 

Legal, passamos por este momento de entender o que é romantizar algo. Mas o que podemos dizer da série 13 Reasons Why?

 

Aqui que entramos em um caminho muito subjetivo, pois vai depender muito de como cada pessoa recebeu as informações que foram passadas. E sabe como isso é ativado? Bem, o nosso inconsciente não sabe se o que estamos vendo na TV é real ou não, e ele vai reagir com aquilo conforme o conteúdo dele. Por isso, o seriado pode ser chocante, como pode ser banal.

 

Algumas pessoas acreditam que pode ser romantizado por conta das relações da Hannah, pode ser por conta da forma que a trama se desenrola, pode ser pelo o discurso dela.

 

Mas viu, como é bem subjetivo? Cada um vai conseguir ver de uma forma diferente a mesma cena.

Não posso deixar de dizer que temo cenas bem fortes, como o suicídio em si e também de agressão verbal, corporal e sexual. Para algumas pessoas estas cenas podem causar impacto, para outras pode causar a sensação de romantização.

 

Por isso é importante que você, que é mãe, pai ou responsável por uma criança ou adolescente faça a sua análise, sinta como é a série para você e compreenda que você precisa ser o filtro principal do seu filho.  Seja presente e compreenda que o assunto existe e você pode ajudar a entender como será o impacto na sua vida e na vida da criança e do adolescente.

 

Bem, esse assunto ainda pode ser muito difícil para todos nós, mas é importante mesmo colocar para as crianças, adolescentes, adultos e idosos a possibilidade de falar sobre o suicídio e compreender como ele se apresenta na vida das pessoas que nós amamos e como podemos fazer deste assunto algo que seja conscientizado e seja prevenido.

 

Entender que você pode sim, colocar o assunto de forma natural e ajudar a pessoa a procurar ajuda. A começar a compreender mais sobre como ele se apresenta e entender se tem ou não mudança de comportamento nas pessoas que estão próximas de você.

 

Não falar sobre uma coisa, não faz com que ela desapareça.

Please reload

O que são crenças limitantes?

05.07.2018

Como criamos a Frustração

05.07.2018

Como a ansiedade muda a nossa percepção do mundo?

05.07.2018

Chorar bastante pode fazer bem

05.07.2018

1/4
Please reload

SOBRE O SITE

A ideia deste site é contribuir com informações sobre psicoterapia, psicologia, bem estar e saúde emocional.

 

 A psicóloga Beatriz Brandão atende na região de Moema em São Paulo, no seu consultório de psicoterapia.

 

Seja muito bem-vindo, e espero que você encontre aqui as ferramentas para fazer você compreender melhor o trabalho do psicólogo no processo de terapia e desenvolver o que há de melhor em você.

CONTATO

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon
  • White YouTube Icon

BEATRIZ BRANDÃO

PSICÓLOGA

MAPA SITE

|   CRIADO POR: BEATRIZ BRANDÃO | PSICÓLOGA BEATRIZ BRANDÃO   |  MOEMA | CLINICA PSICOLOGIA  |  ATENDIMENTO PSICOLOGICO | PSICOTERAPIA | PSICOLOGIA | 2017 |