Divórcio: como manter uma relação amigável com os filhos

22/03/2017

A separação conjugal representa o rompimento de muitos sonhos e, por isso, o fim de um relacionamento pode ser muito doloroso frustrante para todos os envolvidos. O processo de “desligamento” fica ainda mais delicado quando o casal tem filhos: é preciso cuidado para não transferir a raiva para as crianças e lembrar que tudo que for dito sobre o cônjuge poderá afetar a imagem que o filho tem do pai/mãe.

 

 

Embora seja estressante para toda família, o divórcio pode até ser benéfico para as crianças: afinal, um divórcio conduzido de maneira amigável é muito melhor para os pequenos do que uma convivência cheia de conflitos e que pode fazer com que a criança tenha um modelo equivocado de família e amor.

 

6 dicas para lidar com os filhos durante o processo de separação

 

Conte apenas o necessário

Conversar com as crianças sobre a separação é muito importante, mas cabe aos adultos minimizar os impactos que o divórcio irá causar na vida dos filhos. A notícia precisa ser comunicada, porém não há necessidade de dar detalhes sobre os motivos que geraram a decisão. As explicações precisam se adequar à capacidade de compressão das crianças.

 

Tente manter uma rotina

Por mais que os pais tentem manter a rotina, mudanças são inevitáveis. É importante explicar para os filhos que, independentemente das transformações familiares que irão ocorrer, o vínculo com os pais não está ameaçado.

 

Incentive a criança a se expressar

Estimular os filhos a falar sobre como estão se sentindo com a nova realidade é bastante saudável. Em um primeiro momento, eles provavelmente irão exteriorizar sentimentos de tristeza e insatisfação, e os adultos precisam explicar que essa decisão cabe ao casal.

 

Não fale mal do ex para seu filho

Esse comportamento é extremamente nocivo para a criança e trata-se de uma falha grave que deve ser extinta. Jamais deixe que o término do casamento afete a relação entre pai e filho.

 

Esteja atento à vida escolar da criança

É importante que os pais notifiquem a escola sobre a fase pela qual a família está passando e peçam que que os professores fiquem atentos caso haja mudanças no comportamento escolar da criança.

 

Estimule a Inteligência Emocional dos seus filhos

Estimular a Inteligência Emocional exercita a compreensão dos sentimentos negativos e a formação de um repertório para lidar mais adequadamente com eles. A frustração da criança ao ver os pais se divorciando pode ser um ótimo ensaio para que elas aprendam a enfrentar os problemas da vida adulta. O estímulo à Inteligência Emocional, quando feito desde cedo, tem um papel importante na criação do indivíduo, encorajando os pequenos a lidar com seus sentimentos e desenvolver a resiliência. Caso a criança faça birra, por exemplo, explique que é normal ela sentir raiva, mas que tem que aprender a lidar com esse sentimento.

 

Fonte:http://www.sbie.com.br

Please reload

O que são crenças limitantes?

05.07.2018

Como criamos a Frustração

05.07.2018

Como a ansiedade muda a nossa percepção do mundo?

05.07.2018

Chorar bastante pode fazer bem

05.07.2018

1/4
Please reload

SOBRE O SITE

A ideia deste site é contribuir com informações sobre psicoterapia, psicologia, bem estar e saúde emocional.

 

 A psicóloga Beatriz Brandão atende na região de Moema em São Paulo, no seu consultório de psicoterapia.

 

Seja muito bem-vindo, e espero que você encontre aqui as ferramentas para fazer você compreender melhor o trabalho do psicólogo no processo de terapia e desenvolver o que há de melhor em você.

CONTATO

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon
  • White YouTube Icon

BEATRIZ BRANDÃO

PSICÓLOGA

MAPA SITE

|   CRIADO POR: BEATRIZ BRANDÃO | PSICÓLOGA BEATRIZ BRANDÃO   |  MOEMA | CLINICA PSICOLOGIA  |  ATENDIMENTO PSICOLOGICO | PSICOTERAPIA | PSICOLOGIA | 2017 |