Depressão tem cura?

22/03/2017

Você sabia que acontecimentos positivos — como uma promoção no trabalho, o início na faculdade ou até mesmo o nascimento de um filho — podem desencadear uma depressão? Isso acontece porque algumas pessoas não têm habilidade para lidar com os acontecimentos e mudanças da vida, e são prejudicadas até mesmo quando conseguem alcançar objetivos e realizar sonhos. Imagine, então, quando acontece alguma adversidade — como uma demissão ou a morte de uma pessoa querida.

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) quase 7% da população mundial — cerca de 400 milhões de pessoas — sofrem de depressão. Até 2030, a expectativa é de que a doença afete mais pessoas do que qualquer outro problema de saúde, inclusive as doenças cardiovasculares e o câncer.

 

Muito mais do que uma tristeza passageira, a depressão é caracterizada por uma tristeza persistente e que não tem fim. O principal sintoma da doença é a negatividade: uma visão negativa sobre si mesmo e em relação às pessoas e ao futuro. O depressivo só consegue lembrar das coisas negativas, e não acredita que coisas boas possam acontecer.

 

Quais as causas da depressão?

A interação entre fatores genéticos, ambientais e psicológicos podem levar ao desenvolvimento dessa doença silenciosa. Porém, são os fatores psicológicos e emocionais que funcionam como um gatilho para o transtorno vir à tona.

 

Hoje, considerando toda a evolução científica neste campo emocional, podemos afirmar que a depressão é uma espécie de “programa emocional” que foi desenvolvido e gravado durante as fases mais importantes da vida de todo ser humano: a gestação e a primeira infância. As experiências e traumas vividos nessas fases são seguidos de dores e tristezas que podem ser carregados para o resto da vida, especialmente se a pessoa não der um novo significado a esses fatos.

 

Principais sintomas da depressão

– Sensação de vazio e melancolia;
– Ansiedade;
– Dificuldade de concentração;
– Perda de prazer nas atividades que, anteriormente, eram prazerosas;
– Choros sem motivo;
– Perda de motivação;
– Insônia ou excesso de sono;
– Alteração no apetite, levando a perda ou ganho de peso.

 

A depressão tem cura

A depressão é uma doença de origem emocional, psicológica e ambiental, que vai muito além de fatores genéticos e alterações químicas cerebrais. Por meio da utilização de medicamentos, a ciência permite o controle das partes química e genética, mas também é necessário cuidar dos fatores emocionais que levaram à doença para que os medicamentos não sirvam apenas como “camuflagem” para uma ferida que precisa ser curada.

 

A depressão tem cura somente quando tratada em todos os aspectos – neurológicos e psicológicos. Uma pessoa que sofreu maus tratos na infância e mais tarde desenvolveu depressão, por exemplo, não irá se curar apenas com medicamentos. Ela precisa cuidar também das dores que fazem parte da sua história. Quando damos um novo significado para essas memórias, “limpamos” o conteúdo doloroso que desencadeou a depressão.

 

Atribuir novos significados para memórias que foram registradas em nosso inconsciente ainda durante a infância é um dos grandes passos para evitar sofrer influência dessas memórias ocultas. Aprender a superar conflitos, conviver com mudanças, relacionar-se de forma harmoniosa com as pessoas e dominar as emoções são outros pequenos passos que devem ser aprendidos e praticados, evitando que as mudanças naturais da vida nos impeçam de alcançar aquilo que realmente viemos buscar: a felicidade.

 

A cura da depressão pela Inteligência Emocional

O primeiro e mais importante passo para a cura da depressão é buscar ajuda profissional. Quando mais cedo ocorrer essa ajuda, menos grave se torna a doença. Esse processo de consciência que a cura emocional das doenças proporciona pode ser aprendido e praticado com o desenvolvimento da Inteligência Emocional — que é a somatória das habilidades que permitem a administração das adversidades da vida, aceitação e percepção das emoções, de modo a obter melhores resultados e relacionamentos.

 

Fonte:http://www.sbie.com.br

Please reload

O que são crenças limitantes?

05.07.2018

Como criamos a Frustração

05.07.2018

Como a ansiedade muda a nossa percepção do mundo?

05.07.2018

Chorar bastante pode fazer bem

05.07.2018

1/4
Please reload

SOBRE O SITE

A ideia deste site é contribuir com informações sobre psicoterapia, psicologia, bem estar e saúde emocional.

 

 A psicóloga Beatriz Brandão atende na região de Moema em São Paulo, no seu consultório de psicoterapia.

 

Seja muito bem-vindo, e espero que você encontre aqui as ferramentas para fazer você compreender melhor o trabalho do psicólogo no processo de terapia e desenvolver o que há de melhor em você.

CONTATO

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon
  • White YouTube Icon

BEATRIZ BRANDÃO

PSICÓLOGA

MAPA SITE

|   CRIADO POR: BEATRIZ BRANDÃO | PSICÓLOGA BEATRIZ BRANDÃO   |  MOEMA | CLINICA PSICOLOGIA  |  ATENDIMENTO PSICOLOGICO | PSICOTERAPIA | PSICOLOGIA | 2017 |