Como as expectativas afetam nossos relacionamentos?

22/09/2016

Psicólogos e terapeutas se deparam hoje em dia em seus consultórios com um número cada vez maior de pacientes com problemas e sofrimentos derivados dos relacionamentos.

 


Estresse, mau-humor, raiva e ansiedade são exemplos de emoções vividas por pessoas que estão dentro de uma relação. 
Seja um namoro, um casamento ou mesmo uma relação chefe-funcionário, as pessoas criam expectativas sobre as outras e acabam esperando delas que ajam segundo suas vontades, ou como esperam que elas ajam. 
A psicologia usa o termo projeção para definir... 


"..um processo inconsciente e automático, através do qual um conteúdo inconsciente para o sujeito é transferido para um objeto, fazendo com que este conteúdo pareça pertencer ao objeto. A projeção cessa no momento em que se torna consciente, isto é, ao ser constatado que o conteúdo pertence ao sujeito." (Mednicoff, 2008, p. 71, Dossiê Jung) 


Não há sofrimento em um relacionamento pelo fato do outro nos fazer algo que não gostamos, mas pelo fato de esperarmos que ele faça como queremos. A expectativa irreal cria o sofrimento. Quando nos apaixonamos, criamos um mundo fantasioso, projetamos no outro uma pessoa perfeita, ficamos “cegos”, com o tempo vamos percebendo que “a pessoa não era como imaginamos”, e com isso, culpamos o outro pela nossa infelicidade.

 

Conhecer o parceiro verdadeiramente é um exercício de realidade, requer adaptação, aceitação. Conviver com defeitos e com ações que não aprovamos é algo bem difícil, mas permite que aprendamos a lidar com o diferente e que nos tornemos pessoas mais completas. 
Apaixonar-se é uma atividade muito saudável, mas se não cuidarmos, pode nos deixar sem controle e muitas vezes, fazemos coisas que não faríamos caso não estivéssemos “possuídos” por essa sensação.

 

Não existe regra para um relacionamento perfeito, já que se entende que não existem pessoas perfeitas. O que pode ajudar é pararmos de culpar o outro por não estarmos felizes e procurarmos em nós mesmos como permitimos que aquilo acontecesse, geralmente, percebemos por essa análise que em algum momento ficamos em silêncio quando deveríamos ter falado algo que nos incomodava, isso ocorre com muita frequência, já que queremos agradar nosso parceiro e isso acaba nos anulando. A longo prazo, nenhum relacionamento resiste quando um ou outro se anulam.

 

Relacionamentos saudáveis não são vividos por “metades da laranja”, precisamos ser “laranjas” inteiras que decidam ficar juntas, e não procurar no outro algo que nos complete, pois assim, estamos nos tornando dependentes do outro para ser feliz, e quando o outro age diferente de como imaginamos, nos decepcionamos, e o ciclo se repete.

 

Um bom diálogo, conversa, e principalmente honestidade, são deveras importantes para que um casal desfrute de um relacionamento real e não fantasioso. Sem isso, a decepção sempre virá quando algo acontecer diferente do que imaginamos.

Please reload

O que são crenças limitantes?

05.07.2018

Como criamos a Frustração

05.07.2018

Como a ansiedade muda a nossa percepção do mundo?

05.07.2018

Chorar bastante pode fazer bem

05.07.2018

1/4
Please reload

SOBRE O SITE

A ideia deste site é contribuir com informações sobre psicoterapia, psicologia, bem estar e saúde emocional.

 

 A psicóloga Beatriz Brandão atende na região de Moema em São Paulo, no seu consultório de psicoterapia.

 

Seja muito bem-vindo, e espero que você encontre aqui as ferramentas para fazer você compreender melhor o trabalho do psicólogo no processo de terapia e desenvolver o que há de melhor em você.

CONTATO

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon
  • White YouTube Icon

BEATRIZ BRANDÃO

PSICÓLOGA

MAPA SITE

|   CRIADO POR: BEATRIZ BRANDÃO | PSICÓLOGA BEATRIZ BRANDÃO   |  MOEMA | CLINICA PSICOLOGIA  |  ATENDIMENTO PSICOLOGICO | PSICOTERAPIA | PSICOLOGIA | 2017 |