Como Ajudar um Amigo com Depressão

 

A depressão é uma doença grave e aflige muitas pessoas. Se você tem um amigo sofrendo de depressão, talvez não saiba o que fazer para ajudá-lo. Existem várias formas de ajudar uma pessoa deprimida, como incentivá-la a procurar tratamento e confortá-la com palavras gentis. Continue lendo para saber mais.

 

 

 

Fique atento aos sintomas de depressão em seu amigo. A forma como uma pessoa age pode levá-lo a suspeitar que ela esteja deprimida. Se você não tiver certeza, a depressão possui vários sinais comuns que podem ajudá-lo a determinar se algo está errado. Os sintomas comuns da doença incluem: 

  • Sentimento persistente de tristeza

  • Perda de interesse em hobbies, amigos ou sexo

  • Fadiga excessiva ou lentidão para pensar, falar ou movimentar-se

  • Aumento ou diminuição do apetite

  • Dificuldade para dormir ou sono excessivo

  • Dificuldade para concentrar-se e tomar decisões

  • Irritabilidade

  • Sentimentos de desespero ou pessimismo

  • Perda ou ganho de peso

  • Pensamentos suicidas

  • Dores ou problemas digestivos

  • Sentimentos de culpa, desamparo e impotência


    1. Incentive seu amigo a falar com um médico. 

Assim que suspeitar que um amigo esteja sofrendo de depressão, incentive-o a consultar um médico. Seu amigo pode ter vergonha em admitir que há um problema ou até mesmo negar a existência dele para si mesmo. Como alguns sintomas da depressão são atípicos, muitas pessoas leigas no assunto não os associam com a doença. Por exemplo, apatia e indiferença costumam não ser lembrados como sintomas de depressão. O incentivo extra de alguém pode ser tudo o que ele precisa para procurar ajuda.

  • Diga algo como, “Estou preocupado com você e acho que você deveria conversar com um médico sobre a forma como tem se sentido ultimamente”.

  • Além disso, incentive-o a consultar um psicologo.


2. Deixe-o saber que está disposto a ajudar

Embora seu amigo possa concordar em procurar ajuda, ele pode estar deprimido demais para realmente marcar e comparecer à uma consulta. Ao oferecer auxílio constante, você poderá garantir que ele realmente busque a ajuda de que tanto precisa.

  • Ofereça-se para marcar a consulta para ele ou até mesmo acompanhá-lo ao consultório, para oferecer seu apoio.

  • Antes da consulta, ofereça-se para ajudá-lo a criar uma lista de perguntas para o médico.

 

3. Incentive-o todos os dias

A depressão pode fazer uma pessoa sentir-se inútil, mas você poderá usar palavras de incentivo para apoiar um amigo até que ele se lembre de que vale a pena. Todos os dias, diga algo encorajador para ele, mostrando que se importa e que ele é valioso para você e para os outros.

  • Ressalte os pontos fortes e as realizações dele, para animá-lo. Por exemplo, você poderia dizer: "Você é um artista tão talentoso. Eu admiro muito o seu talento", ou "Eu acho incrível que você tenha criado três filhos maravilhosos sozinho. Nem todo mundo tem esse tipo de força."

  • Dê esperança ao seu amigo, lembrando-o de que a maneira como está se sentindo é apenas temporária. Muitas vezes, as pessoas que sofrem de depressão sentem que as coisas nunca vão melhorar, mas você pode lembrá-lo de que isso não é verdade. Diga algo como: "Você pode não acreditar agora, mas a forma como está se sentindo vai mudar."

  • Evite dizer, "Isso é coisa da sua cabeça", ou, "Reaja!". Declarações e julgamentos desse tipo farão com que ele se sinta pior e poderão agravar ainda mais a depressão.


4. Deixe seu amigo saber que você está lá por ele

A depressão pode fazer com que as pessoas sintam-se estão isoladas e que ninguém se importa com elas. Mesmo que já tenha ajudado seu amigo para demonstrar que se preocupa, talvez ele precise ouvir você dizer que está lá por ele para poder acreditar. Deixe-o saber que você está disponível e que ele pode procurá-lo sempre que precisar.

  • Você pode expressar a vontade de ajudar dizendo algo como: "Eu sei que está passando por um momento difícil agora e quero que saiba que estou aqui. Ligue ou mande um mensagem sempre que precisar."

  • Tente não ficar desanimado se ele não responder à positividade da forma que gostaria. É comum que as pessoas com depressão tornem-se apáticas, até mesmo com quem se preocupa com elas.

  • Lembre-se de que, às vezes, a melhor maneira de comunicar o seu apoio é estando lá com a pessoa. Vocês podem apenas passar algum tempo juntos, assistindo a um filme ou lendo, sem nenhuma pressão para falar sobre a depressão ou sobre a esperança de que ele se anime. Aceite-o como ele está naquele momento.

  • Estabeleça limites para os telefonemas ou mensagens de texto. Não importa o quanto queira ajudar um amigo, tome cuidado para isso não tomar conta da sua vida. 


    5. Ouça quando ele quiser falar

Ouvir um amigo e tentar entender pelo que ele está passando é uma forma importante de apoiá-lo através do processo de recuperação. Quando ele estiver pronto, permita que fale dos seus sentimentos.

  • Não force seu amigo a falar. Simplesmente deixe-o saber que você está disposto a ouvi-lo quando eles estiver pronto para falar e dê-lhe o tempo necessário.

  • Tenha atenção ao ouvi-lo. Acene com a cabeça e reaja de forma adequada, para que ele saiba que está sendo ouvido.

  • De vez em quando, durante a conversa, repita o que ele acabou de dizer para mostrar que está prestando atenção.

  • Evite ficar na defensiva, tentar dominar a conversa ou terminar as sentenças para ele. Seja paciente, embora isso possa ser difícil.

  • Continue fazendo com que ele se sinta ouvido, dizendo “Eu entendo”, “Continue” e “Sim”.

 

6. Reconheça os sinais suicidas

 Às vezes, quando os sentimentos de desesperança e impotência tornam-se insuportáveis, as pessoas deprimidas acabam cometendo suicídio. Se seu amigo falar sobre suicídio, leve-o a sério. Não deduza que ele esteja falando da boca para fora, especialmente se houverem evidências da existência de um plano. Fique atento aos seguintes sinais de alerta:

  • Uma alegria ou calma súbita e inexplicável, após um período de depressão

  • Compra de uma arma

  • Doação dos bens materiais, criação de um testamento ou de arranjos fúnebres

  • Declarações sobre não se preocupar mais com nada ou sobre não estar aqui no futuro

  • Ameaças ou comentários sobre suicídio

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

O que são crenças limitantes?

05.07.2018

Como criamos a Frustração

05.07.2018

Como a ansiedade muda a nossa percepção do mundo?

05.07.2018

Chorar bastante pode fazer bem

05.07.2018

1/4
Please reload

SOBRE O SITE

A ideia deste site é contribuir com informações sobre psicoterapia, psicologia, bem estar e saúde emocional.

 

 A psicóloga Beatriz Brandão atende na região de Moema em São Paulo, no seu consultório de psicoterapia.

 

Seja muito bem-vindo, e espero que você encontre aqui as ferramentas para fazer você compreender melhor o trabalho do psicólogo no processo de terapia e desenvolver o que há de melhor em você.

CONTATO

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon
  • White YouTube Icon

BEATRIZ BRANDÃO

PSICÓLOGA

MAPA SITE

|   CRIADO POR: BEATRIZ BRANDÃO | PSICÓLOGA BEATRIZ BRANDÃO   |  MOEMA | CLINICA PSICOLOGIA  |  ATENDIMENTO PSICOLOGICO | PSICOTERAPIA | PSICOLOGIA | 2017 |